Sep 9 2012
Temas Bíblicos

Evangelismo relacional

http://www.iujc.pt

Autêntico

O evangelismo efectivo deriva da existência de uma verdadeira relação com Jesus Cristo, onde o amor de Jesus pelos outros flui de nós próprios. Uma vida de fé em Deus é marcada pelo amor de Deus e pela sua liderança (João 15:5). Os cristãos devem ser “boas notícias” antes mesmo de usufruírem dessas boas notícias.

Natural

Em vez de tentar ser algo que não somos, o evangelismo relacional reflecte aquilo que somos. Ele deve ajustar-se a nós próprios! Isso coloca os outros mais à vontade e torna a mensagem mais genuína.

Pessoal

Na busca das pessoas que se podem submeter a Cristo existem duas hipóteses de abordagem: pessoal e impessoal. As pessoas têm-se tornado cada vez mais imunes a esquemas impessoais do tipo literatura, rádio ou televisão. Pelo contrário, estão dispostas a ouvir alguém que conhecem.

Quando alguém necessita de outro para falar de um problema escolhe geralmente alguém conhecido.

É assim connosco e é assim com os outros! Os assuntos espirituais são íntimos e melhor abordados com pessoas íntimas, em quem se acredita.

Verbal

O evangelismo relacional envolve mais do que o estabelecimento de amizades e a esperança de que os outros vejam em nós pessoas diferentes. Romanos 10:14 – Para que as pessoas alcancem a mensagem de Deus alguém terá de explicá-la.

Assim como as palavras sem obras são vazias, também o são as obras sem as palavras. Nós temos que viver e explicar o Evangelho.

Individualmente orientado

Para sermos eficazes não podemos pressionar ou impor algo à pessoa. Leva tempo a entender a mensagem, acreditar nela e viver por ela. Raramente as pessoas ouvem uma vez a mensagem e se entregam logo a Cristo. Pacientemente devemos acompanhar a pessoa passo a passo.

Integrado em equipa

Deus raramente usa apenas uma pessoa no processo de trazer alguém a Ele. Mais frequentemente Ele usa um conjunto de pessoas, locais e situações para realizar este propósito.

Existem duas implicações deste facto: Primeiro, nenhum de nós tem de assumir a responsabilidade total de ser um facilitador neste processo. Uma pessoa ao vir a Cristo faz parte de uma cadeia com múltiplas influências, recebendo destas impulsos positivos ou negativos para que um dia se decida por uma conversão. É, no entanto, encorajante fazer parte dessa cadeia como facilitador de um trabalho que primeiramente é dirigido por Deus. Lucas 15:7,10 – Em segundo, isso implica que nós próprios fortaleçamos essas ligações de forma a tornarmos mais eficaz essa cadeia. A evangelização eficaz depende desse efeito sinérgico.

Colocar os outros primeiro

Se queremos ganhar os outros para Jesus Cristo, temos que por os outros primeiro.

 

» Evangelismo relacional
Invita a alguna persona a que revise esta publicación, ingresando los siguientes datos:

Publicaciones relacionadas:

Ingresa aquí tus comentarios

ID7D es una iniciativa de miembros y simpatizantes de la Iglesia de Dios (7º día)
ID7D - Derechos Reservados © 2006 - 2018